Como funciona o cadastro de matéria-prima no anexar

Introdução ao cadastro de Matéria-Prima

Nessa página mostraremos como cadastrar uma matéria-prima no Anexar, bem como mostrar e explicar as informações existentes na tela de cadastro.

Como cadastrar uma Matéria-Prima rapidamente

Esse tópico tem como finalidade ensinar você a cadastrar de forma ágil uma matéria-prima, sem colocar todas as informações que a tela pede. Note que você não precisa preencher todos os campos disponíveis, mas eles podem vir a ser úteis futuramente. Então sugerimos que você comece preenchendo como mostraremos aqui, e depois leia a próxima parte, onde detalhamos os campos, para saber o que mais você pode preencher para ter o controle que você precisa. Começaremos exibindo a Imagem 1, onde temos os primeiros campos a serem preenchidos:

Imagem 1: Tela com os primeiros campos a serem preenchidos ao cadastrar matéria-prima.

Os campos são:

  • 1 – Nome da Matéria-Prima: Aqui você deve colocar o nome da matéria-prima a ser cadastrada.
  • 2 – Custos da Matéria-Prima: Aqui você deve preencher o valor de custo da matéria-prima cadastrada. Você pode preencher todos os campos agora para já obter um valor correto e completo, ou se você não tem acesso à essa informação no momento, ou não quiser preencher, preencha apenas o campo menor demarcado: Valor de Compra.

Colocados esses dados, vamos agora para a aba que contém o próximo campo a ser preenchido, a aba com o número 3, Outros Dados. A Imagem 2 mostra a tela que é exibida ao abrir essa aba:

Imagem 2: Tela exibindo a aba Outros dados, onde o último campo a ser preenchido está localizado.

Nessa tela está localizado nosso último campo a ser preenchido, a Unidade da Matéria-Prima, que é a unidade comercial na qual ela é usada na composição. Exemplo: Quando você coloca 1 no campo quantidade do produto para dizer que você usa 1 dessa matéria na produção, você está dizendo que usa 1 o que? 1 Unidade? 1 Rolo? 1 Kilo? 1 Metro? 1 Caixa? Essa é a finalidade da unidade. Preenchidos esses campos, agora é só clicar no botão Salvar na parte inferior direita da tela, para salvar o que você acabou de preencher.

Análise dos campos existentes na tela de Matéria-Prima

Nessa seção, analisaremos todos os campos das duas abas da opção de cadastro de matéria-prima, e explicaremos sua finalidade e funcionalidade, um a um. Use essa parte para referir-se quando você não sabe o que um campo faz, ou para saber onde implica o preenchimento(ou não) do campo. Dividiremos as telas em blocos, e explicaremos os campos bloco a bloco. Os blocos da primeira aba serão divididos de acordo com a Imagem 3 a seguir:

Imagem 3:Divisão dos blocos da primeira aba.

Primeira Aba

Bloco 1: Dados básicos da Matéria-Prima

  • Campo Referência: O campo Referencia armazena o código de referência da matéria-prima, ou seja, um código interno ou proveniente do fornecedor que é usado para se referir a um produto. Esse campo pode ser preenchido tanto com letras quanto com números.
  • Campo Código de Barras: Esse campo contém o código de barras do produto, para caso você tenha um leitor de código de barras, facilitar a pesquisa.
  • Status da Matéria-Prima: Essa opção contém dois estados: Ativo e Inativo.
    • Status Ativo: Matérias-primas com esse status são matérias-primas de uso constante, ou que ainda são compradas e utilizadas, ainda que em pequenas quantidades. Todas as pesquisas feitas por padrão abrangerão apenas matérias-primas ativas.
    • Status Inativo: Matérias-primas com esse status são matérias que não são mais utilizadas, que não são mais compradas, e que por isso, não devem mais aparecer em pesquisas, para não causar problemas. Por padrão, como as pesquisas abrangem apenas produtos ativos, as matérias inativas não aparecerão até que seja trocado o filtro. Essa opção é importante, pois ao invés de deletar o registro da matéria-prima, você pode apenas inativa-la, sem perder todos os registros dela até o momento.
  • Densidade: Use esse campo para informar a densidade da matéria-prima, caso haja necessidade de cálculo de densidade ao compor/produzir o produto final.
  • Nome da Matéria-Prima: Aqui deve conter o Nome da matéria-prima que está sendo cadastrada.

Bloco 2: Composição do valor de Custo

Esse bloco contém todos os valores que, somados, irão compor o valor de custo da matéria-prima. O valor de custo da matéria-prima é importante para se ter um valor de custo de produto correto, que consequentemente irá gerar um índice de lucro correto, fazendo com que fique fácil obter os valores de lucro em relatórios. Essa tabela de custo está organizada de maneira que a porcentagem fique à esquerda, e o valor bruto à direita, por exemplo, usando o campo IPI como exemplo, caso você coloque o número 10 na coluna da esquerda, o sistema entenderá que deve ser aplicado 10% de IPI à matéria, preenchendo o campo à direita com o valor referente ao valor de compra multiplicado pelos 10%. Já se você colocar os mesmos 10 na coluna À direita, o sistema entenderá que o valor de IPI aplicado para essa matéria é 10,00R$, fazendo então o cálculo para preencher o campo à esquerda com a porcentagem referente aos 10,00R$ sobre o valor de compra. Entendido como funciona as colunas, vamos aos campos desse bloco, que são:

  • Valor de compra: O valor de compra na matéria-prima se refere ao valor unitário cobrado de cada unidade do produto.
  • IPI: Esse campo contém o valor ou a porcentagem de IPI sobre a Matéria. Se não houver cobrança de IPI, deixe esse campo zerado.
  • Base de Calc ICMS: Esse campo contém a porcentagem de base de cálculo do ICMS aplicada sobre essa matéria. O padrão desse campo é 100%, mas caso tenha redução da base de cálculo, você pode alterar essa porcentagem.
  • ICMS: Esse campo contém a alíquota de ICMS aplicada . Esse campo é apenas para conferência, pois sua alíquota não soma nos custos do produto, pois o valor de ICMS já está embutido dentro da matéria.
  • ICMS ST: Esse campos contém o valor/porcentagem de ICMS ST aplicado sobre a matéria, se houver.
  • Frete: Esse campo contém o valor de frete dessa matéria-prima, se houver.
  • Adicional: Esse campo contém o valor adicional cobrado pela matéria, se houver.

Bloco 3: Informações de estoque

Esse bloco contém as informações de controle de estoque da matéria, como estoque mínimo, máximo e agilizar, por exemplo.

  • Estoque Mínimo: Esse campo contém o número de peças no estoque que representam o mínimo que se pode ter no estoque, ou seja, caso o estoque atinja esse valor, chegará num ponto crítico, onde seja grande a possibilidade de que um cliente peça o produto e não tenha em estoque. a Intenção do estoquista é sempre deixar o estoque acima desse número.
  • Estoque máximo: Esse campo contém o valor de estoque máximo que você pode ter, ou seja, caso esse valor extrapole, você saberá que foi comprado demais do mesmo produto de forma desnecessária. A intenção do estoquista é sempre deixar o estoque menor que esse número.
  • Estoque Atual: Esse campo contém o valor atual de estoque da matéria. Esse campo só fica liberado para edição no cadastramento de nova matéria-prima. Caso queira alterar o valor desse campo, você deve se referir ao Estoque de matéria-prima.
  • Peso Líquido: Esse campo contém o peso líquido da matéria.
  • Peso Bruto: essa campo contém o peso bruto da matéria.
  • Desc. Máximo: Esse campo existe para delimitar o desconto máximo que pode ser dado nessa matéria.

Bloco 4: Dados Tributários

Nesse bloco temos as informações tributárias da matéria-prima, importantes para notas de devolução ou qualquer outro tipo de nota

  • Código da Classificação Fiscal: O código da classificação fiscal, ou NCM, é o código de identificação do tipo de matéria-prima usado no Mercosul. Campo de preenchimento obrigatório caso você precise fazer notas com a matéria-prima, seja de venda ou de devolução.
  • Código de Situação Tributária(CST) Normal/Simples: Esse campo contém o número da CST/CSOSN que será utilizada na matéria ao emitir nota tanto de venda quanto de devolução. O campo do simples deve ser preenchido com o CSOSN, enquanto o campo do Normal deve ser preenchido com o CST. Veja com seu contador qual número deverá ser utilizado.

Terminado o quarto bloco, vamos para a Segunda aba.

Segunda Aba

Os blocos da segunda aba serão divididos como na Imagem 4 a seguir:

Imagem 4: Segunda aba do cadastro de matéria-prima.

Bloco 1: Dados Básicos

Note que este bloco permanece, mesmo mudando de aba. Refira-se ao Bloco 1 acima para mais informações.

Bloco 2: Categoria, Marca e Observações

Esse bloco contém informações adicionais sobre a matéria-prima, como a categoria na qual ela pertence, sua marca, alguma observação sobre ela, etc.

  • Código/Nome da unidade: Aqui deve ser colocado o nome ou o código interno da unidade comercial em que é apresentada a matéria; Sua apresentação pode ser em quilos(Kg), Gramas(g), Mililitros(ml), Litros(L), dentre outras.
  • Nome da Categoria: Aqui deve ser colocada a categoria cadastrada no sistema na qual a matéria-prima pertence.
  • Código/Nome da Marca: Nesses campos colocaremos o nome da marca na qual a matéria-prima pertence.
  • Localização: Esse campo funciona da mesma maneira que o campo localização do cadastro de produtos. Serve para informar a localização exata da matéria-prima em uma prateleira, ou em um corredor. Um exemplo: Você têm um depósito de matérias-primas, com várias estantes. As estantes são enumeradas, com cada prateleira tendo uma letra. Se aqui contiver a informação “1A”, você sabe que a matéria-prima que procura está na estante 1, prateleira A.
  • Observações: Essa caixa tem a função de armazenar as anotações sobre a matéria-prima. Qualquer tipo de anotação/observação como sua apresentação, cuidados ao manusear, algo que não pode ser esquecido, etc. deve ser escrito aqui.

Após preencher os campos pertinentes, tudo o que você tem que fazer é clicar no botão “Salvar” na parte inferior esquerda da tela, e colocar sua senha. Pronto! Sua Matéria-Prima está cadastrada e pronta para uso!

No Comments

Post A Comment

WhatsApp WhatsApp